Carybé - Artista | Almeida & Dale

Carybé

Lanús - Argentina, 1911 Salvador - Bahia, 1997

Carybé retratou como poucos o rico universo da religiosidade e da cultura afro-brasileira. Nascido como Héctor Bernabó, na Argentina, sua primeira visita à Salvador foi em 1944, e desde lá, demonstrou interesse na cultura e religião locais. Após trabalhar no jornal Tribuna da Imprensa, Carybé mudou-se definitivamente para Salvador entre 1949 e 1950, a convite do jornalista Carlos Lacerda. Lá, aprofundou seus estudos sobre as heranças culturais e a religiosidade africana e participou do movimento de renovação das Belas Artes junto com Mário Cravo Júnior, Genaro e Jenner Augusto. Torna-se brasileiro naturalizado em 1957.

Além dos temas religiosos como o Candomblé, Carybé também se interessou pelos costumes locais e pelo cotidiano de pessoas humildes, como pescadores, vendedores ambulantes, capoeiristas, lavadeiras e prostitutas; constantes figuras em sua obra.

O artista também realizou diversos painéis, dentre eles, no Aeroporto J. F. Kennedy, Nova York, e no Banco da Bahia, painel composto por 27 pranchas de cedro esculpidas e que retratam os Orixás do Candomblé. Publicou o álbum Iconografia dos Deuses Africanos no Candomblé da Bahia e ilustrou livros de Gabriel García Márquez, Jorge Amado, Pierre Verger e entre outros.

A Mulata Grande III, 1980

óleo sobre tela sobre papelão
59,7 x 44 cm

Sem título, 1975

relevo em concreto
22,4 x 29,9 cm

Sem título, s.d.

óleo sobre tela
60 x 120 cm

Xarél, 1987

óleo sobre tela
50 x 70 cm

Sem título, 1971

óleo sobre tela
54 x 65 cm

Sem título, s.d.

óleo sobre tela
99 x 219cm

Segunda a sexta-feira das 10h às 18h
Sábado das 11h às 16h
Exceto feriados

+55 11 3882 7120
galeria@almeidaedale.com.br

Rua Caconde, 152 – 01425–010
São Paulo – SP