Djanira da Motta e Silva - Artista | Almeida & Dale

Djanira da Motta e Silva

Avaré - São Paulo, 1914 Rio de Janeiro - Rio de Janeiro, 1979

O trabalho de Djanira possui um foco especial na religiosidade, nas cenas cotidianas e nas paisagens brasileiras. O trabalho rural, tema recorrente em suas obras, foi inspirado pela sua infância em Avaré, no interior do estado de São Paulo e posteriormente em Porto União, em Santa Catarina, onde passou sua adolescência e trabalhou na zona rural.

Djanira começa a pintar durante a década de 1940 e seus trabalhos retratam, além do âmbito rural, a religiosidade brasileira presente nos folguedos populares e nas liturgias das cidades interioranas. A convivência com pintores modernistas como Milton Dacosta e Alfredo Volpi, faz une à temática típica da arte primitiva ou naïf (como as festas folclóricas) com a estética do modernismo, transformando suas obras em singularidades de sua geração.

Na década de 1950, Djanira viaja pelo Brasil a fim de retratar a diversidade do país. Realiza pinturas de colhedores de café, vaqueiros, mulheres no campo e na praia, povos indígenas, tecelões, oleiros e trabalhadores das usinas de cana-de-açúcar. Nesse período amplia sua temática, incorporando também trabalhadores urbanos, como operários da indústria automobilística.

Djanira realizou exposições individuais em Nova York, Washington e Boston. Também participou da exposição de Arte Moderna no Musée National d'Art Moderne, em Paris. Em 1977, o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) apresentou uma retrospectiva de sua trajetória. Após sua morte, suas obras têm sido expostas em inúmeras mostras nacionais e internacionais.

Sem título, 1950

óleo sobre tela
81 x 64,7 cm

Casa dos Cintos, 1959

óleo sobre tela
65 x 81 cm

Segunda a sexta-feira das 10h às 18h
Sábado das 11h às 16h
Exceto feriados

+55 11 3882 7120
galeria@almeidaedale.com.br

Rua Caconde, 152 – 01425–010
São Paulo – SP