Almeida & Dale | Exposições | Mestre Didi - Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos

Exposições

Mestre Didi - Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos

Curadoria: Denise Mattar e Thaís Darzé

09.04 – 26.05 / 2018

img1
img2
img3

Realizada em parceria com a Paulo Darzé Galeria de Salvador, a exposição Mestre Didi - Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos, toma como título uma frase comumente usada por Mestre Didi, que sempre se propôs a juntar as diversidades, em busca da harmonia. A mostra reúne um conjunto de 48 obras do artista. O recorte curatorial de Denise Mattar e Thaís Darzé valoriza os anos 1980, período áureo de sua produção, quando conseguiu imprimir sua marca pessoal e inventiva ao processo de recriação das tradições da cultura afro-brasileira. Mas há raridades como a escultura em madeira Yao Morogba, de 1950.

Tradição e contemporaneidade, religião e arte: a produção artística do baiano Mestre Didi (1917-2013) é permeada por dualidades. Um dos raros artistas afro-brasileiros a ter pleno reconhecimento da crítica de arte nacional e internacional, Didi possui um trabalho ligado aos objetos sagrados do culto do Candomblé e é comumente referido como sacerdote-artista.

Batizado de Deoscóredes Maximiniano dos Santos, o artista foi um dos mais importantes sacerdotes afro-brasileiros do país, responsável por traduzir a visão de mundo africana e sua experiência de vida, utilizando a arte como suporte.

Concebidas de acordo com uma sabedoria iniciática, suas esculturas possuem texturas, matérias, formas e cores específicas, cada qual com o seu significado. As formas de suas obras expressam a visão do mundo nagô, construído numa dinâmica de mobilização e circulação do axé, a energia vital. Suas elaborações, por sua vez, derivam dos emblemas dos orixás do

A exposição também apresentou referências visuais, como ibirís e xaxarás originais, depoimentos de Mestre Didi, além de fotos de artistas com quem manteve relações ao longo da vida. Entre eles, Pierre Verger e Mário Cravo Neto. A ideia foi proporcionar ao visitante um mergulho no imaginário afro-brasileiro.

Visitação mediante agendamento:
clique aqui ou pelo telefone (11) 3882-7120
ou e-mail recepcao@almeidaedale.com.br

Segunda a sexta-feira das 10h às 18h
Sábado das 11h às 16h
Exceto feriado

Rua Caconde, 152 – 01425–010
São Paulo – SP +55 11 3882 7120
galeria@almeidaedale.com.br